Pular para o conteúdo principal

A inclusão das novas tecnologias dentro de um antigo contexto educacional


O sonho da internet nas escolas da rede pública cada dia se mostra mais vivo através dos projetos implementados pelos Governos federal, estaduais, municipais que contam com o auxilio da iniciativa privada. 

Porém desde o ano 2000, já foram criados vários projetos que visaram desde a implementação de todos os requisitos técnicos necessários e existentes no país, para ter condições de operar na internet com velocidade de transmissão de dados e a utilização de serviços e aplicações. Como também a implementação de infraestrutura avançada para pesquisa e ensino nas instituições e capacitação através de treinamento e formação tecnológica de profissionais para atuarem nestes ambientes de cultura digital. 

No caso das parcerias o governo desenvolveu projetos com metas maravilhosas, visando à participação do país no projeto americano da Internet-2, além dos projetos nacionais envolvendo a iniciativa privada, o setor de prestação de serviço e as instituições federais de ensino superior e institutos de pesquisa do país, tudo coordenado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCT) e o Ministério da Educação. Para que uma rede como essa se desenvolva com total capacidade na época foi almejado um avanço que premiava a capacitação de laboratórios e ambientes de informática dentro dos prédios das escolas da rede pública e em universidades, para a capacitação de profissionais a través de cursos. 

Muitos projetos e vários empreendimentos voltados para o desenvolvimento do Brasil na área da Informática na Educação, mas que muitas vezes ficaram nos pilotos ou não conseguiram sair do papel. Algumas vezes a falta de infraestrutura dos prédios impossibilitando a implantação por completo dos recursos vinculados para os avanços tecnológicos na educação ou as barreiras colocadas pelas direções destas instituições públicas, que disponibilizam apenas espaços dentro das próprias secretarias. 

A capacitação dos profissionais, também acaba passando por várias dificuldades, desde a resistência dos profissionais mais antigos que agora terão que entrar em contato com uma ferramenta totalmente estranha para eles, mas completa cumplicidade dos seus alunos, um dos motivos que leva alguns profissionais a não quer entrar em contato com um objeto ao qual acabaram tendo que pedir auxílio e demonstrarem que não são detentores deste conhecimento. Para projetos de capacitação que estão sendo desenvolvidos, como é o caso do PROINESP, ocorre por parte das direções de permitir que sua instituição participe e depois não disponibilize momentos para os educadores participarem das atividades, esses profissionais por sua vez também não fazem questão de organizar seus horários de aula para usufrui os laboratórios com seus alunos e assim participar das atividades do projeto e aproveitar para colocar em prática tudo que estão aprendendo e desenvolvendo nos encontros. Pois esta oportunidade de construir um determinado material com determinada ferramenta a partir de conteúdos próprios e entregar para que alunos das respectivas séries os manipulem para sabermos se sua construção foi ou não proveitosa, não acontece sempre, muitas vezes como estamos nos capacitando realizamos estes cursos, alguns pagos por nós outras vezes pelo governo, em períodos de férias ou de licença e ocorrem muito rapidamente, recebemos os conteúdos realizamos as atividades, um profissional avalia, diz que esta ou não bom e a parte da aplicação não há. 

Quando à parte a aplicação pode ocorrer o profissional não se encontra segura para por seu projeto em uso com os alunos, às vezes por não se sentir seguro ou não a própria direção não se mostra complacente com as idas dele para os laboratórios ou muitas vezes os laboratórios não possuem condições físicas para receber os alunos ou até mesmo receber os equipamentos. Considerando também que nossos professores que estão recebendo capacitação conhecem, quando conhecem, o sistema operacional da Microsoft e os equipamentos instalados trabalham com o sistema Linux. 

Como vemos, muitas vezes não basta termos interesse e força de vontade para implementarmos melhorias, também precisamos estar cientes dos por menores para que estes tipos de iniciativas não sejam barradas por coisas que inicialmente pareciam detalhes e acabaram se tornando grandes empecilhos.

Notícias Do Mct - Brasil Na Sociedade Da Informação
Programa Pretende Viabilizar Um Novo Estágio De Evolução Da Internet E Suas Aplicações No País
A Introdução Da Informática No Ambiente Escolar Prof. José Junio Lopes
Proinfo-Mec (Programa De Informática Na Educação)

Logo trarei mais materiais.
Deixe dicas de assuntos que tenha interesse.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

LIVRO Formação Social da Mente Cap 1- Fichamento

Atualmente muitos educadores, autores e pesquisadores que trabalham com Informática na Educação e Educação a Distância utilizam os textos de Lev Semionovitch Vygotsky para apoiar suas estratégias de ensino e aprendizagem.
Este vídeo é o primeiro de oito vídeos relacionados ao produção de  fichamentos de cada um dos capítulos do Livro "A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores" (Saraiva, Cultura) escrito por Lev Vygotsky.


Existem outros autores que podemos utilizar para dar suporte as propostas pedagógicas e metodológicas dentro da Informática e Educação.
Logo trarei outros capítulos e livros, caso tenha alguma dica deixe aqui.

Objetos de Aprendizagem: Teoria e Prática

No ano de 2012, ao final da segunda edição do Curso de Mídias na Educação Ciclo Avançadoa Coordenadora do Cursos Liane Tarouco, organizou a produção e publicação de um livro composto, a partir, dos melhores trabalhos de conclusão de curso (TCC) e da contribuição de professores do Curso.

 O livro recebeu o título de Objetos de Aprendizagem: Teoria e Prática, a obra é composta por 24 capítulos, divididos em parte I e II com um total de 502 páginas.

O livro está disponível para empréstimo na Biblioteca da Faculdade de Educação da UFRGS (FACED) e em versão digital no site do Catalogo UFRGS - SABi.



Logo trarei mais materiais.
Deixe dicas de assuntos que tenha interesse.